0

Olá estranho,

Está tudo bem comigo apesar de o Cruzeirão ter empatado ontem com o Botafogo (quase na segunda).Claro que eu não faria como fiz ao final da Libertadores, não sentei nem chorei por causa disso.

Está tudo bem apesar de eu ter começado a odiar política, se é que já não odiava antes. Mas agora estou levemente desinteressada sobre isso. O que é um milagre para a minha cabeça que sempre quer saber de tudo.

Está tudo bem, acabei de abrir um portal e ler as notícias mais importantes (até o prezado momento). Hoje é uma data muito importante, fazem 30 anos que o governo declarou anistia e se isentou de qualquer “crime de guerra”. Mas não deve estar tudo bem para uma família que depois de ser despejada de sua casa pois o aglomerado urbano onde morava passou por reintegração de posse ainda teve seu bebê sequestrado.

Está tudo bem e não tem mais nada de importante na primeira página, as outras notícias devem ser mais para encher linguiça.

Na verdade não está tudo bem pois não te conheço mais, somos apenas dois estranhos que se conhecem muitíssimo bem.

Então, não tenho nada mais pra dizer a não ser “Olá estranho!”

Anúncios
0

Saudade

Hoje estou com saudade.
Nem triste, nem feliz, nem melancólica… Posso resumir meus todos meus sentimentos em um só! SAUDADE

Sentimentos? Talvez seja falta deles mesmo que espetam minha espinha e me fazem tremer toda.  Nisso tenho uma vontade imensa e constante de explodir o mundo inteiro.

Saudade de quando eu amava sem medo, de quando eu me entregava sem pudor e me aproximava por algum motivo além de tentar preencher esse vazio aqui dentro. Saudade de quando eu me lembrava desse motivo.

Saudade do avô que eu mal conheci. Dizem que eu pareço com ele (…) Talvez ele poderia me dar pistas de quem eu sou. Saudade da única lembrança que eu tenho dele, quando eu roubei docinhos da mesa para dar-lhe . (Tive que driblar minha mãe e suas regras que eu nunca entendi. Porque deveríamos esperar o PARABÉNS?) Acho que ele faleceu 4 meses depois desse meu aniversário de 3 anos.

Saudade do tio Tatalo, da sua alegria contagiante, da sua paixão inacreditável pela vida, família e pelo Galo. Saudades das suas piadas, das suas gargalhadas. Das nossas viagens pra praia, das frases legais que só ele falava. Do jeito “relex” que ele levava a vida. Saudade dele sentado no tanque lá de casa, fumando seu cigarro e sendo cúmplice da minha mãe. Saudade, muita saudade de uma das melhores pessoas que eu já conheci e tive o prazer de conviver.

A vida vem e leva com ela as pessoas que mais amamos. Dói, dói demais.

Faz quase um ano.

É a primeira vez que eu consigo escrever sobre isso.

0

O que o oportunistmo, a literatura e a história têm em comum

forasarneyJosé Sarney de Araújo Costa nasceu em 1930, na cidade de Pinheiro (MA). (Mil novecentos e trinta¿), pois é, como dizem: “vaso ruim não quebra”. E se esse velho ditado for mesmo verdade iremos engolir a conversa mole de Sarney ainda por algum tempo. Isso porque a memória e o discernimento político da maioria dos votantes deste país são tão insignificantes que, em 2006, mesmo ano em que Sarney foi eleito senador pelo estado do Maranhão, Eduardo Malufe, seguido de Frank Aguiar e Clodovil Hernandes (in momorian) foram, respectivamente, os três deputados federais mais votados do Brasil.

Atualmente, o presidente do senado possui duas ocupações, além de oportunista, é também escritor. Sim, E S C R I T O R. Como a maioria dos políticos deste país, o atual presidente do senado é muitíssimo bem letrado, sendo formado em dois cursos superiores, Direito e Letras. Está explicada então sua excelente retórica, a arte de fazer com que uma mentira vire verdade apenas com o poder da linguagem e da oratória.

Não preciso lembrar que Sarney tem importância ímpar na literatura, tendo fundado o pós-modernismo no Maranhão. Nem de seu valor histórico, tendo entrado para a história como político em exercício mais antigo do Brasil, 50 anos, isso apenas de políticagem. É praticamente um fóssil que anda e um caso a ser estudado pela paleontologia.

Em suma, José Sarney é muito mais do que um político corrupto ou um grande oportunista, como é estigmatizado. Sarney é um representante legítimo da classe intelectual brasileira e, praticamente, uma sinopse dela.

Luana Borges