Ode ao mestre Chico

Seu cheiro ainda está
Na minha roupa (esquisita)
Seus lábios ainda estão
Na minha boca (que (grita))
Seu desejo ainda está
Nas minhas mãos (vadias)
Seus olhos ainda estão
Na minha cabeça (vazia)

Meu corpo,
Essa grita
Que me acorda
Escondida
No corpo
de outr(o)r(a)
Que estupra
Meus sonhos
E me acorda
(denovo)

Essa linda
Lembrança
Da dor
Esmorece (me)
Afim
de saber
da cabeça,
loucura
de lembranças
(escusas)
da volúpia
(dessas) duas.

crédito da foto: Just Lia

Anúncios

One thought on “Ode ao mestre Chico

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s