Algo como um buraco negro

Destroços no espaço
de farelos de pedaços.
Confundem-me o encéfalo.

Farelos de Pedaços,
o que são?
Além da matéria prima
de algo que algum dia foi?

Farelos dos erros despedaçados,
de batimentos esfacelados,
da dor que se partiu.

Farelo do tempo que,
não mais impresso,
a mim mesma me engoliu.

Pedaços das desculpas que perdi
dos trens que pedi
dos encontros que matei
dos amores que marquei.

Fragmentos dos farelos,
das coisas que não fiz.

Tudo se completa e
contempla o vazio de ser eu

Algo como a secura
que o vento me trás
e a goela do mundo
que me envolve.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s