Acerca de agora

Ser ou não ser?
e do talvez (não ser) fez-se o não.

E do sumiço fez-se o armago,
e a doçura espremeu-se em meu coração.

Triste e só
Um fio, um nó.

Uma coisa aberta,
um certo gosto na boca.

Minha têmpora,
meu cortex,
Me parecem inapropriados…

Para essa vida que vira,
para o (não) momento de pax.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s