0

Acerca da felicidade

Adoro ir, vir, chegar, partir… Fazer, acontecer, valer a pena, não valer a pena. Sou uma experimentadora que mergulha de cabeça, corpo e coração em tudo o que faz. Se estou feliz? Não sei, nunca busquei a felicidade e acho muito egoísmo buscá-la e em um mundo que está todo errado.

Então, pra mim, essa tal de felicidade é a culpada das coisas erradas, da fome, da injustiça e da miséria de alma. Se partisse de cada um de nós a iniciativa de fazer do mundo um lugar bom para todos, talvez a felicidade fosse algo orgânico, natural. Enfim, essa felicidade que todo mundo se empenha pra ter e “o resto do mundo que se foda porque eu quero ser feliz”. Essa felicidade eu não quero sentir, JAMAIS.

Odeio comodismo e lutar pela própria felicidade é a forma mais genuína dele, é fácil demais ser feliz com um sapato, um chocolate, um beijo. Difícil é se emprenhar em tentar resolver as coisas que realmente importam. Se cada um se importasse com o coletivo, com o bem comum, com o outro, talvez o mundo fosse hoje verde e sustentável, talvez fosse um mundo onde a felicidade estivesse implícita e aonde realmente valesse a pena viver.

"Tudo que você pensa, pense ao contrário"

0

Alegoria do amor

Post virou artigo;
poema virou conto;
menos virou mais.

Desencanto virou amor;
loucuras se fizeram palpáveis;
e das idéias se fez matéria.

Parente, de repente virou família;
homem virou sinônimo de macho
e eu voltei a ser menina.

Solidão deixou de ser poesia;
pôr-do-sol agora é encontro;
e nos desencontros pôs-se  um fim.

Frio virou sinônimo de calor;
a tristeza virou alegria;
e a esperança se (re)fez.

A vida não é mais desencanto;
e inalcançável se tornou a razão.

Do amor se fez a dança;
e de duas almas um só coração.

0

Canto dos malditos na terra do nunca

Hoje eu descobri uma banda nova \o/
Daí descubro que ela acabou depois de lançar o primeiro CD.
Ai, que falta de sorte a minha =/

Achei essa música muito, muito foda:

Olha a Minha Cara

Olha a minha cara de quem gosta de você
Cuspo na tua foto, faço cena de tv pra ver
Que ainda assim você gosta de mim.

Olha minha cara de quem gosta de você
Faço mil promessas e ainda faço você crer e perceber
Tudo que te devora.

[Refrão]
Que dessa vida não se leva nada não
Me estrago na lama do drama e me traz solução

1

Avenidavida

Meu amor,
eu disse!
– O tempo é um rolo.
E um rolo compressor.

Come a nossa existência,
consome nossas vontades,
queremos algo
(…) esperamos (…)
e a vontade passa.

O rolo do tempo
comprime nossos sentimentos,
constrange nossos filhos,
TORTOS.

E, quando se vê,
o rolo já rolou,
tirou os buraquinhos
e já se pode mandar ver
no asfalto.

Daí,
supimpa:
a avenidavida
já está propícia para o uso.

Linda e limpa,
e ainda com pista dupla.
Sem buracos,
o que é muitíssimo importante.

O que ficou pra trás,
no rolo compressor
é uma história
lamentável do que não se fez,
do que não se quis.
Do que não aconteceu.

Ninguém pode falar que abriu mão da vida para construir uma história,
pois a vida é a própria história.

Então,
viva sem se preocupar, sem se perguntar.
Não há nenhuma resposta tão fundamental que mereça ser procurada, assim, a qualquer custo.