0

Quebra cabeça

De tudo que quero…
Faço
Sem pensar
nem pestanejar.
Depois o que fica,
são apenas lembranças
(sórdidas e lascivas)
do que foi,
do que quis,
do que fiz.
De quem era,
nada sobra.
Me transformo apenas
e a cada dia
no que sou!

Anúncios
1

Não somos bonecas infláveis!

boneca_inflavelQual deve ser a motivação para uma mulher se cuidar? Certamente não deve ser porque “homem não gosta de mulher desleixada”, da mesma forma que a maioria dos homens não fazem nada pautados no que as mulheres vão ou não achar deles. Não vou entrar aqui no discurso sexista, mas essa é uma realidade comportamental – o homem como provedor (desde os tempos das cavernas) geralmente não se incomoda com o que as mulheres pensam dele. A maioria é auto-suficiente demais para isso. Então, amiga, porque é que você deve se importar?

Não que eu ache que não devemos nos cuidar! Mas a motivação deve ser outra. Estar bonita e bem cuidada pra se sentir bem com você mesma é a melhor coisa do mundo e atrai coisas maravilhosas pra vida. O cuidado com o corpo, com a mente e com a aparência não deve acontecer porque alguns seres humanos XY (anacéfalos) querem. e sim porque NÓS queremos, porque gostamos, porque é da NOSSA natureza.

Acho que a máxima devia ser: homem não gosta de mulher fútil. Afinal, de que adianta uma mulher linda, bem cuidada e sarada,  com quem não se não consegue ter uma conversa agradável? Eu mesma conheço muitas gordinhas fofas, sexys, atraentes e inteligentes que são lindas do jeito que não, não querem mudar e eu acho que nem precisam, uma vez que são bem resolvidas com elas mesmas.

Então, se você é uma amiga que acha que apenas a beleza vai ajudar a encontrar aquele par, cuidado, além de ser perigoso ter um parceiro que não gosta de você por quem você é, um dia a aparência não será mais mantida por cremes e academia, só sobrará o conteúdo, e se você não investir nisso, o que sobrará?

E se você é um homem que acha que a mulher é uma boneca inflável, eu tenho pena de você! Vai passar a vida trocando de parceiras pq o tempo, amigo, passa pra todo mundo! Então o máximo que dá pra ter de relacionamento com uma bunda dura é passar a mão nela enquanto ela for dura. Não dá pra descobrir a pessoa como ela é de verdade sem conhecê-la “por dentro”.

Então, fica a dica! Quer uma mulher perfeita? Compre uma boneca inflável!

0

Sou

Sou uma pessoa impossível de ser definida por algum padrão ou lógica. Sou Chico, Vinicius, Tom; mas também sou Jim, Jane e John. Sou fantasia fantasiada de realidade. Sou lacinhos no cabelo de pura sensualidade. Sou poesia, dela vivo e nela me faço forte, mas também sou pessimismo, desconfiança e sarcasmo. Sou achegada, mas distante. Sou profundidade superficial. Sou fogo, água e gelo, tudo ao mesmo tempo, junto e misturado. Sou doçura e amargura. Uma árvore de raízes fortes e galhos maleáveis. Sou companhia e solidão. Sou chuva e sertão, açúcar e sal, gesso e mármore. Sou vício tóxico em coisas saudáveis. Sou manhã, tarde, noite e madrugada. Sou quatro estações do ano, quatro fases da lua, sou quatro semanas do mês em um único dia.  Sou sol, lua, cometa e estrela em plena explosão de nêutrons. Sou a contradição em forma de gente que ama e odeia tudo ao seu redor, que esmaga o tempo e que faz do próprio corpo um furacão. Sou alguém que faz dessa vida um brinquedo e da seriedade uma distração.

3

Subjugados pela beleza

Os leitores deste Blog sabem que eu não costumo postar nada que não seja de minha autoria.
Fora poesias que me traduzem e pensamentos idênticos aos meus. Esse é o ponto(.)
Nunca consegui entender essa fissura por estética que temos hoje e também nunca consegui escrever sobre isso, apesar de ser um assunto que me deixa indignada.
Sempre digo que a inteligência me excita mais que um corpo sarado. (Deve ser por isso que não namoro com ninguém a muito, muito tempo, hihihi). Acho que está na hora de começarmos a pensar sobre o assunto, pois, a ação é a materialização da nossa vontade e só tem vontade de mudar quem se indigna com a realidade, e só se indigna com a realidade quem pensa sobre ela e não apenas vive como um robô massacrado pelo sistema.
Achei na Internet esse texto do Hebert Viana que traduz exatamente o que eu penso sobre o assunto.

CIRURGIA de LIPOASPIRAÇÃO?

Pelo amor de Deus, eu não quero usar nada nem ninguém, nem falar do que não sei,
nem procurar culpados, nem acusar ou apontar pessoas,
mas ninguém está percebendo que toda essa busca insana pela estética ideal é muito menos lipo-as e muito mais piração?
Uma coisa é saúde outra é obsessão.
O mundo pirou, enlouqueceu.
Hoje, Deus é a auto-imagem. Religião é dieta.
Fé, só na estética. Ritual é malhação.
Amor é cafona, sinceridade é careta, pudor é ridículo,sentimento é bobagem.
Gordura é pecado mortal. Ruga é contravenção.
Roubar pode, envelhecer não. Estria é caso de polícia. Celulite é falta de educação.
Filho da puta bem sucedido é exemplo de sucesso.
A máxima moderna é uma só: pagando bem, que mal tem?
A sociedade consumidora, a que tem dinheiro, a que produz,
não pensa em mais nada além da imagem, imagem, imagem.
Imagem, estética, medidas, beleza. Nada mais importa.
Não importam os sentimentos, não importa a cultura, a sabedoria, o relacionamento, a amizade, a ajuda, nada mais importa.
Não importa o outro, o coletivo.
Jovens não tem mais fé, nem idealismo, nem posição política.
Adultos perdem o senso em busca da juventude fabricada.
Ok, eu também quero me sentir bem, quero caber nas roupas, quero ficar legal, quero caminhar correr, viver muito, ter uma aparência legal mas…
Uma sociedade de adolescentes anoréxicas e bulímicas, de jovens lipoaspirados, turbinados aos vinte anos não é natural. Não é, não pode ser.
Que as pessoas discutam o assunto. Que alguém acorde. Que o mundo mude. Que eu me acalme. Que o amor sobreviva.
‘ Cuide bem do seu amor, seja ele quem for ‘

0

A aprendiz

Oi, meu nome é Luana e sou uma pessoa um tanto quanto peculiar.
Eu sou insaciável por conhecimento. Sempre quero mais e busco mais, estou sempre atrás de aprender algo que não sei.
Estou sempre infeliz e incomodada porque, por mais que eu saiba, eu nunca saberei tudo e esse fato me deixa muito, muito angustiada.
Bom, meu sonho sempre foi ter um piano de cauda na minha sala, para eu poder me deliciar ao som de Mozart e Choppinm, (mas Luana, você é desprovida de riquezas materiais, olhe para a sua realidade, um piano de cauda custa o preço de uma casa).
#Pof, desci.
Mas, porém, contudo, entretanto. Um dia eu tive uma idéia (PLIM!) Eu posso não ter um piano, mas posso saber tocar, para o dia que for provida dessas tais riquezas que todo mundo almeja. (TCHANAM). Então eu estava decidida, iria aprender a tocar piano. Só que como uma pessoa normal, eu tinha que começar de baixo. – Já sei, um piano comum. (…) Menos. Ah, um órgão? (Você pirou, Luana?) – Tá bom, tá bom. Um teclado. Ok! Um teclado.
Então fui fazer pesquisas para comprar um teclado, mas ainda não estava decidida por qual começar. Mas o destino tem mesmo um senso de humor muitíssimo interessante. A alguns duas atrás fui até a casa de um primo meu, Matheus Ferraz, que por um acaso é uma pessoa muito querida e o “poster” do blog A vida de Matheus na bolha. Então, estávamos conversando e comentei com ele que queria aprender a tocar. E então ele me disse que tinha trocado de teclado a pouco tempo, para um maior (profissional). Então eu falei: “Poxa, você não quer me emprestar o seu?” (huhuhu)
Fazem três dias que estou me dedicando ao instrumento. Passo minhas horas vagas treinando as escalas e tentando tirar sons, cada descoberta é uma alegria que consome todo meu coração.